Cuidados com um paciente que tem HIV

O HIV é o estado do vírus que pode ser chamado de “encubação”, em que o indivíduo soropositivo. Vamos conhecer mais agora!

O que é HIV e AIDS?

O HIV é um vírus da imunodeficiência humana. É o causador da AIDS, que destrói as defesas do sistema imunológico – responsável por defender o organismo das doenças. Quando se fala que alguma pessoa morreu de HIV é um equívoco, pois o paciente que tem o vírus morre em decorrência de seu corpo não conseguir se defender das doenças.

Cuidados com um paciente que tem HIV

Existe uma distinção clara entre HIV e AIDS. O HIV é o estado do vírus que pode ser chamado de “encubação”, em que o indivíduo soropositivo pode viver anos sem apresentar qualquer sintoma da doença, mas isso não quer dizer que ele não possa passar o vírus para outras pessoas.

A AIDS é a doença em seu estado mais agressivo, já que o vírus não está mais encubado e com isso ele ataca o sistema imunológico, acarretando no enfraquecimento das defesas do corpo. Assim, o organismo fica suscetível a diversas doenças, das mais comuns como um resfriado até as mais graves como câncer, e o tratamento das doenças acaba sendo prejudicado.

Formas de contrair o vírus

As formas mais conhecidas de contração do vírus são por: sangue, esperma, secreção, leite materno e transfusão de sangue contaminado. Mesmo sem apresentar qualquer sintoma da AIDS, o portador do HIV ainda pode transmitir o vírus, por isso deve-se sempre fazer uso de preservativo em qualquer relação sexual.

As pessoas, de modo geral, são leigas e não entendem como o vírus não é transmitido. Eis algumas formas;

Cuidados com um paciente que tem HIV

Sexo desde que se use corretamente a camisinha;

< > a dois;

Beijo no rosto ou na boca;

Suor e lágrima;

Picada de inseto;

Aperto de mão ou abraço;

< >< >

Assento de ônibus;

< >< >

Doação de sangue;

Pelo ar.

Enfermagem e o trato para pacientes com o vírus

O profissional de enfermagem que cuida de pacientes portadores do vírus HIV precisa ter conhecimento de que aquele indivíduo não possui a imunidade de uma pessoa comum. Por ser mais baixa, a assistência deve ser extremamente precisa.

O enfermeiro deve ser muito mais que um agente de saúde, ele deve ter alguns conhecimentos a mais, que são:

Amizade com o paciente: desenvolver uma relação de parceria e amizade com o paciente; conseguir que ele se sinta totalmente à vontade para conversar e se tratar com o enfermeiro.

Conhecimento sobre o HIV: o responsável pela enfermagem deve possuir conhecimento técnico sobre o HIV, aspectos clínicos da infecção e de diagnóstico, por exemplo.

Segurança do profissional: o enfermeiro possui, em relação a uma possível infecção, por exemplo, procedimentos de segurança a seguir, na relação cotidiana, ou em caso de algum acidente.

Parceria social: se preparar psicologicamente, para poder dar suporte ao paciente e exercer uma função importante na inserção social do soropositivo.

Cuidados gerais: quem presta essa assistência, tem como principal função os cuidados de rotina que são necessários para cada paciente, além de um acompanhamento para evitar qualquer tipo de complicação, já que o mesmo está propenso a ter infecções e doenças com facilidade.

Gostou do texto? Deixe sua opinião e compartilhe em suas redes sociais.


Cursos relacionados

Comentários

Artigos em Biomedicina

Importância da fisiologia no dia a dia Importância da fisiologia no dia a dia

Fisiologia é o estudo do funcionamento de todas as funções presentes no nosso...

Funções do estômago no organismo Funções do estômago no organismo

O estômago é uma bolsa de parede musculosa que se encontra abaixo do abdômen,...

Por que as pessoas morrem de dengue? Por que as pessoas morrem de dengue?

Dados da OMS (Organização Mundial da Saúde) indicam que cerca de 50 a 100...

Principais órgãos do corpo humano Principais órgãos do corpo humano

Descubra quais são alguns dos principais órgãos do corpo humano e veja a sua...