Por que as pessoas morrem de dengue?

Dados da OMS (Organização Mundial da Saúde) indicam que cerca de 50 a 100 milhões de pessoas são infectadas por ano. 20 mil morrem. Por que? Veja!

A dengue é causada por um vírus transmitido pelo mosquito Aedes aegypti. Ele se desenvolve em áreas tropicais e subtropicais e se prolifera principalmente na água parada.

Sintomas

Os principais sintomas desta doença são: febre alta, dores musculares e nas articulações, dores de cabeça e também na região dos olhos, garganta e barriga. Também fazem parte dos sintomas: fraqueza, náuseas, vômito, diarréia e vermelhidão na pele.

Por que as pessoas morrem de dengue?

Casos de dengue

Dados da OMS (Organização Mundial da Saúde) indicam que cerca de 50 a 100 milhões de pessoas são infectadas por ano. Só em 2015 foram 745 caos registrados no Brasil. Aproximadamente 20 mil dos infectados morrem em conseqüência da dengue.

Dengue no Brasil

Acredita-se que a dengue tenha sido trazida ao Brasil através dos navios negreiros em 1865. O primeiro caso foi registrado na cidade de Recife. No século XX, o médico Oswaldo Cruz criou um programa para combater o mosquito. O programa teve êxito em durante a década de 1950, quando chegou a eliminar o vírus no Brasil. Porém, na década de 1980, a dengue voltou a surgir.

Tipos de dengue

Há quatro tipos de dengue: DEN-1, DEN-2, DEN-3 E DEN-4. Quando alguém é infectado por um deles, seu organismo cria anticorpos para que ela se torne imune a este tipo. Porém, ela poderá ser infectada pelos outros vírus.

A dengue hemorrágica é a mais agressiva. Ela causa sangramentos e queda da pressão arterial, o que causa o risco à vida.

Pessoas mais sadias tem tendência a ter reações mais fortes quando contaminadas pela segunda vez, independente de qual seja o tipo de vírus que a infecte. Esses pacientes são os que correm mais risco de desenvolver a dengue hemorrágica.

Por que as pessoas morrem de dengue?

Dengue hemorrágica e a morte

A dengue hemorrágica se dá a partir da segunda infecção sequencial, pois o novo anticorpo reage com outros anticorpos do vírus anterior. Isso desencadeia o choque hipovolêmico (queda da pressão arterial, pele fria, tonteira, diminuição das plaquetas e aumento do número de hematócritos).

A multiplicação do vírus provoca inflamação nos vasos sanguíneos fazendo com que o sangue circule mais lentamente, o que pode tornar o sangue mais espesso e provocar a queda de pressão. O sangue espesso pode coagular dentro dos vasos, causando trombos.

A circulação lenta também prejudica a oxigenação e o funcionamento dos órgãos. Caso não haja tratamento adequado o sangue irá parar de circular, os órgãos não funcionarão e consequentemente ocorrerá a morte do paciente.


Cursos relacionados

Comentários

Artigos em Biomedicina

Cuidados com um paciente que tem HIV Cuidados com um paciente que tem HIV

O HIV é o estado do vírus que pode ser chamado de “encubação”, em que o...

Importância da fisiologia no dia a dia Importância da fisiologia no dia a dia

Fisiologia é o estudo do funcionamento de todas as funções presentes no nosso...

Funções do estômago no organismo Funções do estômago no organismo

O estômago é uma bolsa de parede musculosa que se encontra abaixo do abdômen,...

Principais órgãos do corpo humano Principais órgãos do corpo humano

Descubra quais são alguns dos principais órgãos do corpo humano e veja a sua...