Como se dá a utilização do dízimo?

De acordo com o Antigo Testamento, o dízimo surgiu com a Lei de Moisés, que previa o pagamento de 10% dos rendimentos dos fiéis aos necessitados.

De acordo com o Antigo Testamento, o dízimo surgiu com a Lei de Moisés, que previa o pagamento obrigatório de 10% dos rendimentos dos fiéis - seja em forma de bens, mantimentos ou produtos agrícolas – para auxiliar órfãos, viúvas e pobres, além de manter a tribo de Levi e os sacerdotes, já que os mesmos não podiam possuir qualquer bem material.

Para onde vai o dízimo hoje?

Hoje, o dízimo é uma doação regular e proporcional, considerado compromisso que todo batizado deve assumir. Apesar dos fiéis manifestarem sua fé em Deus através dessa colaboração, o caminho que a doação segue na administração das igrejas muitas vezes é desconhecido, o que provoca discussões.

Atividades da paróquia

 A doação mensal do dízimo é o que auxilia a organização da pastoral na comunidade, na paróquia e na diocese. Todo o valor é investido na igreja, já que, na maioria das vezes, não há uma fonte de renda. O valor total é dividido em porcentagens entregues a seis departamentos:

  • Litúrgica
  • Pastoral
  • Comunitária
  • Social
  • Missionária
  • Vocacional

Como se dá a utilização do dízimo?

Litúrgicas

Há as despesas com o culto, entre elas as toalhas, velas, flores, folhas, luz, água, vinho, hóstias, entre outros.

Pastoral

Já na pastoral o valor serve para manter a catequese, realização de retiros, compra de livros e produção de cartazes.

Comunitária

A comunitária é a remuneração passada aos padres, funcionários, manutenção e limpeza do prédio, da casa paroquial, da secretaria e outros espaços.

Social

Social é o auxílio dado a pobres, idosos, crianças, dependentes químicos e quem estiver em necessidade.

Missionária

Já na missionária a colaboração é com as paróquias pobres da diocese e até mesmo de outras dioceses.

Vocacional

Por fim, o dizimo também é dirigido para o atendimento vocacional, que é a formação de lideranças, como padres, ministros e catequistas.

Como se dá a utilização do dízimo?

Dízimo deve ser doado sem obrigação

Ninguém é obrigado a oferecer o dízimo. Ele deve ser doado de boa vontade com a mesma regularidade com que o fiel recebe seus ganhos regulares. Não deve ser taxado como tributo, um alívio para a consciência ou uma contribuição para receber o dobro em diante.

O dízimo mantém uma comunidade que visa expressar sua fé, atender as necessidades dos mais pobres e os que necessitam de ajuda. Se ainda há questionamentos, dúvidas ou desconfiança, basta procurar a administração responsável e oferecer-se para se envolver mais com o grupo.

Quem participa de uma comunidade sabe onde o dízimo é aplicado e compreende que o objetivo é o serviço à vida, ao evangelho e às necessidades do homem e da igreja.

Se você tem interesse em conhecer mais sobre Religião conheça os cursos desta área que o iPED oferece. 


Cursos relacionados

Comentários

Artigos em Ensino Religioso

Dia Mundial de São Bartolomeu Dia Mundial de São Bartolomeu

Segundo a bíblia, São Bartolomeu teria morrido com o corpo totalmente...

Natureza: tratamento para a alma Natureza: tratamento para a alma

Deus se revelava na harmonia que existe no cosmos e em cada parte da...

Curiosidades sobre o antigo testamento Curiosidades sobre o antigo testamento

Há algumas curiosidades sobre o antigo testamento que podem nos fazer pensar...

Você conhece o Antigo Testamento? Você conhece o Antigo Testamento?

O antigo testamento, também chamado de escrituras hebraicas, é a primeira...